Categoria Notícia
Primeiro truculência, depois dívida como solução
12 Março, 2018

Depois de meter o pé na porta, o prefeito do Rio de Janeiro quer conceder empréstimos para os comerciantes da Praça Miami, na Vila Kennedy, reconstruírem seus quiosques. Faltou diálogo, faltou empatia e sobrou truculência na ação dos agentes da Prefeitura há duas semanas. Na região da Vila Kennedy há necessidades muito mais urgentes para serem resolvidas. Por exemplo a UPA (Estado) e Posto de Saúde da Família (Prefeitura), que estão operando precariamente devido à falta de médicos. Quando algum morador precisa de atendimento que não seja ambulatorial tem que se deslocar para outro lugar, ou vai para o Hospital Albert Schweitzer.

É preciso investir nos equipamentos que fazem diferença para a população. E carência é o que não falta na região. O Teatro Mário Lago está subutilizado, não oferece nenhuma atividade cultural do Estado às pessoas. Sim, todos precisamos de ordenamento. Queremos as melhores condições para os trabalhadores, mas truculência, falta de diálogo e de respeito não são solução. Simplesmente derrubar os quiosques, que estão na praça há mais de 20 anos, sem dar chance de organização aos trabalhadores, sem propor nada, sem abrir conversação para achar um bom caminho, não resolve. Esta não é a atitude que esperamos de alguém que ocupa o posto de prefeito de uma cidade, ainda mais uma cidade com a importância do Rio de Janeiro.

Mais Recentes

Categoria Notícia

LEIS SANCIONADAS EM 2017

08 outubro, 2018

Categoria Notícia

Indio e Zaqueu Teixeira cada dia mais fortes em Queimados

25 setembro, 2018

Tags